BLOG

Os produtos que intervêm no combate às bactérias são denominados de antimicrobianos, sendo que alguns deles são importantes no tratamento do eczema.

Os produtos antimicrobianos dividem-se em bactericidas, bacteriostáticos e bacteriolíticos.

Sabe qual é a diferença entre BACTERICIDA e BACTERIOSTÁTICO?

Apesar de os nomes serem muito similares, as definições estão diretamente relacionadas com o seu mecanismo de ação.

Geralmente, um produto classifica-se como bactericida quando causa a morte de bactérias até cerca de 99,99%, através de mecanismos como a inibição irreversível da replicação do DNA.

Os produtos classificados como bacteriostáticos são aqueles que inibem o crescimento das bactérias num determinado ambiente, sendo necessária atuação externa para eliminação das mesmas (tarefa do sistema imunológico).

No caso dos bacteriolíticos, além de matar as bactérias ativas através do impedimento da formação da parede celular, também eliminam as células já mortas (rompimento da célula bacteriana). A penicilina, por exemplo, é classificada como um antimicrobiano bacteriolítico.

Classificar um agente como bacteriostático ou bactericida não é uma tarefa muito fácil.

Como diz a máxima, o “veneno está na dose”! Em concentrações altas, muitas vezes os agentes tipicamente classificados como bacteriostáticos podem ser considerados como bactericidas, dado que podem ser suficientemente potentes para matar grande parte das bactérias.

Da mesma forma, produtos bactericidas podem ser aplicados em pequenas concentrações, inibindo o crescimento de bactérias, em vez de as eliminar. Este comportamento é típico de uma ação bacteriostática.

Os produtos bactericidas, bacteriostáticos ou bacteriolíticos podem ainda ser denominados como antissépticos, antibióticos ou desinfetantes.

Os antissépticos são produtos que podem ser utilizados no corpo humano ou de animais (pele, mucosa, etc.), agindo em tecidos vivos para evitar infeções.

Os antibióticos, por sua vez, são antimicrobianos utilizados no tratamento e prevenção de infecções bacterianas de forma seletiva.

Quer os antissépticos quer os antibióticos podem assumir funções bactericidas ou bacteriostáticas.

Já os desinfetantes são agentes químicos antimicrobianos aplicados em objetos e superfícies com a finalidade de destruir microrganismos que vivem nesses objetos.

A ROUPA BACTERIOSTATICA SKINTOSKIN E O ECZEMA

Entre os fatores de natureza ambiental que podem exercer uma ação preponderante sobre a evolução e intensidade do quadro clínico de uma pessoa com eczema, destacam-se os agentes infeciosos e muito particularmente o Staphylococcusaureus (SA).

A colonização cutânea da pele atópica pelo SA observa-se em 80 a 100% dos atópicos, enquanto nos não atópicos essa colonização se situa entre os 5 e os 30%.

A incorporação de zinco nas fibras do vestuário skintoskin confere aos tecidos propriedades bacteriostáticas verdadeiramente eficazes na medida em que reduz drasticamente a colonização da pele por bactérias potencialmente hostis, nomeadamente o SA, produtora de toxinas, que existem em muito maior quantidade na pele das pessoas atópicas e tem sido responsabilizada pela manutenção e pelas crises de agravamento da afeção.

Em atópicos, a colonização da pele por esta bactéria chega a ser 100 vezes superior nas zonas em que a pele tem aspeto normal e 1000 vezes superior nas zonas inflamadas.

 

Conheça aqui a nova Coleção de Celulose e Zinco